diário 05.11.19

Em seu Santo Amor Misericordioso, Jesus perdoa as nossas ofensas na certeza de que um dia, através de nosso arrependimento, reconheçamos o mal que fizemos a nós mesmos e aos nossos irmãos propondo-nos a não pecar mais. Desta forma tem acontecido em todos os tempos e o cristianismo hoje se encontra aos pedaços, dividido em diversos seguimentos que proclamam Nosso Senhor Jesus Cristo como o único Salvador de nossas almas, mas não reconhece a parte que nos cabe de darmos as mãos em torno de uma Mesmo Rei e Majestade dando-Lhe por nós mesmos a exemplificação do seu Evangelho de Amor.

Entre ofensas e escárnios prejudicamos nossos irmãos acreditando que suas crenças são menores do que as nossas e que o nosso Deus é maior do que o deles. Quem somos nós, criaturinhas indivisíveis*, a querer dar a palavra final a respeito de algo que transcende o Absoluto e que abrange a Vontade de Deus na unificação da religião em torno de um só Nome?

Quem de nós se oporá a esta Vontade Divina e por quanto tempo mais haveremos de nos conformar com as discórdias e indiferenças, quanto tudo corresponde à fragmentos de Verdade que Deus distribuiu entre os povos para que O amassem e O adorassem acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo? Até quando as almas do seu Deus quererão impedir que os Planos de seu Salvador se façam sobre a Terra?

 

Bendito sejam os filhos de Deus que já reconhecem o posto que ocupam na criação, de filhos bem-amados e não de reitores de um processo que não pertence a eles, mas ao próprio Deus! Bendito os filhos de Deus que reconhecem as diferenças religiosas e que conseguem respeitá-las e amá-las acima de tudo porque amam a Deus acima de todas as coisas e que compreendem a religião apenas como um caminho que nos leva a Deus até que encontremos este mesmo Deus em nossos interiores e nos abramos para receber Dele seus Eflúvios unindo-nos a Ele por toda eternidade.

Criação hipócrita, que deseja modelar a Deus segundo suas conveniências, olvidando que no exercício da reconciliação está a Grande Promessa de Deus para todos os homens que é a de aprender a amar uns ao outros como a si mesmos ...

Grande ventura encontram aqueles que, abertos a estas verdades, se rendem aos pés de Cristo permitindo que Ele leve sua Obra de Amor adiante em seus corações. Mais perto estão de Deus e Deus os chamará a dar testemunho junto aos que Dele estão afastados segundo as suas conveniências.

Por tudo isto, meu Dono e Senhor, eu vos bendigo e vos adoro por tudo o que sois e pelas maravilhas que fazerdes em nossas vidas, revelando-nos até o impossível o quanto a postura de nos distanciarmos dos nossos irmãos por causa da fé que preconizam já não se enquadra mais nos desígnios que o Alto tem para eles. Que aqueles que já alcançaram a graça de penetrar na profundeza do vosso Amor possam difundir e dar testemunho da fé que abraçam hoje em seus corações que, suplantando todas as religiões, reconhecem a Vós em vossa Incomensurável Realeza e a Vós se unem por amor e em espírito de verdadeira irmandade e consagração. Amém.

Glórias e louvores eternos Àquele que é, foi e sempre será; Àquele que é o Alfa e o Ômega; o Princípio e o Fim por toda a eternidade. Amém.

(*que não pode ser dividido ou decomposto; indissociável; que forma um todo homogêneo)

Criado por Luciana Rapini com Wix.com

  • Facebook - RVC
  • Instagram RVC
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now